Descanso


Minutos breves de descanso. Saboreio a brisa quente do final da manhã. Não penso. É difícil não pensar. Só desejo sentir. Estranho não conseguir. Pensar é por vezes uma forma de matar. Matar o pensar é que é impossível de alcançar.
Tento sentir e fugir ao advir. Não sei se consigo. 
Ouço os sinos. Marcam o tempo e atormentam os meus sentidos.
Não descanso. Só penso.

Mensagens populares deste blogue

Migalhas doces

Konrad Lorentz

"Síndrome de Natal"